Câmara de Paredes diz que foram captados investimentos que criaram 380 empregos


Nos primeiros dois anos de mandato, a Câmara de Paredes conseguiu captar investimentos superiores a 70 milhões de euros, anunciou o vereador das Actividades Económicas, Elias Barros, aos jornalistas.

Segundo o autarca, em 2018 e 2019 foram concedidos incentivos a pequenas, médias e grandes empresas que se deslocalizaram para o concelho, que ampliaram unidades ou que criaram novas instalações, que resultaram em 19 contratos de investimento, com empresas ligadas à metalomecânica, serralharia, sector de estofos e mobiliário e desporto automóvel, entre outras.

 

“Foram mantidos cerca de 857 postos de trabalho e criados 383 novos postos de trabalho”, referiu Elias Barros, dizendo que continuam a realizar reuniões com potenciais investidores no concelho.

Outra das medidas passa por criar melhores condições em todas as zonas industriais de Paredes e dar incentivo com redução de derrama às pequenas e médias empresas cuja facturação anual não ultrapasse os 150 mil euros, assim como incentivos às empresas que se querem deslocalizar para as zonas industriais. A aposta tem passado também por tentar captar investimento estrangeiro.

Para breve, anunciou também o autarca, está a aquisição total do Parque Industrial Parada/Baltar. “Está praticamente negociado e dentro de um a dois meses a aquisição final da totalidade do parque que estava em situação caótica a todos os níveis, incluindo o financeiro. A câmara, como sócia minoritária, não tinha qualquer poder negocial. Foi um excelente negócio que permite continuar a dinamizar o parque”, disse Elias Barros.

“Com a dinamização da economia, o concelho de Paredes conseguiu reduzir a taxa de desemprego em 25%, estando assim abaixo da média nacional, sendo que a maioria dos desempregados são cidadãos com muito baixa qualificação. Podemos afirmar que a taxa de desemprego no concelho de Paredes está abaixo dos 4,08%”, afirmou o vereador.
 

Fonte:  Verdadeiro Olhar