Instalação de Sinalização Eletrónica na Rede Ferroviária


Foi consignada, no dia 16 de setembro, a empreitada em regime de conceção-construção para a instalação de sinalização eletrónica na Estação do Entroncamento e Estação Técnica de Mato Miranda.

Um investimento de cerca de oito milhões de euros que visa reforçar a segurança do sistema ferroviário e que irá permitir uniformizar as condições de comando e controlo com as restantes estações da Rede Ferroviária. A presente ação integra a candidatura submetida e aprovada no âmbito do COMPETE 2020, com a designação “Linha do Norte - Modernização do Troço Santana Cartaxo-Entroncamento (2.ª Fase)”, referente à qual se prevê um financiamento comunitário de 85%.

Esta intervenção assegurará ainda a melhoria das condições de exploração. A saber:

  • Através do controlo com comando centralizado pelo CCO de Lisboa, permitindo uma flexibilidade, capacidade e disponibilidade dos troços a intervencionar semelhante aos restantes troços da Rede Ferroviária Nacional (RFN) já comandados e controlados nestes centros;
  • Da redução dos custos de exploração por via da otimização de meios humanos diretamente afetos à exploração;
  • Do aumento da segurança da circulação por diminuição do fator de risco humano.

A Empreitada de Conceção-Execução, contratada à Siemens Mobility, tem um prazo contratual de 1209 dias e na fase inicial decorre o período de Conceção do Projeto de Execução. Após a aprovação do projeto, por parte da Infraestruturas de Portugal, dar-se-á início à fase de Construção - instalação no terreno - que tem início previsto para os meses de dezembro/janeiro próximos.

A Estação do Entroncamento é atualmente dotada de sinalização elétrica a relés de 1960, comandada localmente e com regulação manual – através da introdução de horas de passagem dos comboios efetuada manualmente pelos chefes de estação e/ou por informação telefónica ao CCO de Lisboa - o que obriga ao seu guarnecimento com pessoal operacional.

A instalação de sinalização eletrónica garante não só um importante reforço das condições de segurança e exploração, como também é essencial para a execução de futuros trabalhos de modernização das infraestruturas ferroviárias na Estação do Entroncamento, criando os necessários suportes de exploração os quais permitem uma maior flexibilidade da estação para a realização dos trabalhos de via, reduzindo consideravelmente as perturbações da exploração.

Fonte: Infraestruturas de Portugal