Vistos gold: investimento em janeiro supera níveis pré-pandemia


Um novo ano começou e novas regras nos vistos gold entraram automaticamente em vigor. Desde o dia 1 de janeiro de 2022 que a atribuição de Autorizações de Residência para Investimento (ARI) chegou ao fim no litoral e nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, numa tentativa de canalizar investimento para o interior do país. Mas será que o investimento realizado em janeiro de 2022 já reflete esta mudança? Os dados mais recentes dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) mostram que o investimento em vistos gold está acima do período pré-pandémico, mas que este ainda reflete os processos que entraram para aprovação no final de 2021.

Olhando para o investimento global em vistos gold, salta à vista que foram concedidos um total de 94 autorizações de residência para investimento, que geraram um investimento total de 48 milhões de euros, mostram os dados do SEF citados pelo Dinheiro Vivo. Este é um valor cerca de 6% superior ao registado em janeiro de 2020 – pouco tempo antes da pandemia chegar às nossas vidas. O investimento apurado é 45% superior ao realizado em janeiro de 2021.

E quem é que procura investir em Portugal? Tendo em conta o investimento total em vistos gold realizado em janeiro de 2022, observa-se que foram os chineses que mais procuraram investir no país, tendo acumulado um total de 19 vistos com um investimento de mais de 9,4 milhões de euros. Logo a seguir estão os norte-americanos com 17 ARI e 8,9 milhões. Em terceiro, os indianos (oito ARI e 3,9 milhões), seguido dos russos (sete ARI e 4 milhões) e dos brasileiros (6 ARI e 5,6 milhões investidos).


 

Fonte: Dinheiro Vivo